CRÔNICA

                                         Meu  encontro com Chico  -  um depoimento


 Fui convidada para participar das reuniões de Estudo do Evangelho que são realizadas  todas as terças- feiras ,  às três da  tarde, na residência de Jasielita  Barretto Côrtes,  ilustre militante e propagadora da Doutrina Espírita. Atendi ao convite, e, encantei-me com esta jovem que vivencia suas 94 primaveras.  Ela costuma contar, com muita alegria, como foi seu encontro com Chico Xavier.  Concordei, com a opinião geral, que o fato deveria ser registrado.

 Jasielita escreveu assim.   "Eu tinha uma vontade imorredoura de conhecer o Chico Xavier. Uma noite, indo ao Grupo Espírita André Luiz, encontrei com uma amiga que me convidou para ir à Uberaba conhecer o Chico. Do grupo eu era a única que não o conhecia. Chegamos a Uberaba muito cedo.  Fomos ao hotel, descansamos, e depois fomos conhecer a cidade.

Nesta oportunidade, Chico estava descendo de um carro, todas correram para abraça-lo. Eu permaneci parada, quando ouvi meu nome. Claro que fiquei atônita!  Chico, me  chamando pelo nome , nome que não é comum , foi criado por meus pais.  Ele disse:  Jasielita – do Ministério da Fazenda, porque aposentou-se tão cedo? Aquelas velhas, coitadas, pensionistas e  viúvas , estão sentindo uma falta de você! Depois ele acrescentou. Á noite, vão lá em casa para a reunião.  Assim fizemos.

Chico conversou muito conosco.  Na ocasião,  para minha  grande surpresa,  chamou-me e disse:  Jasielita, venha me dar um passe.  Eu fiquei horrorizada!    Eu ???   Ele ainda perguntou : Por que você se acha tão cheia de defeitos?  Defeitos todos têm, e você também. Contudo, tem duas qualidades difíceis de  se encontrar. Você não maltrata ninguém, nem aqueles que lhe maltratam, e contou o fato relativo ao que havia dito.  Você  tira daquilo que precisa, para ajudar um mais necessitado, e contou o fato." 

Impressionante!  Para nós que escutamos o relato  'deste presente do céu' , como Jasielita  diz com propriedade,  é  como um raio de Luz  derramado  sobre  nossas cabeças . É a certeza de que não estamos sós. De que somos  vistos e cuidados neste plano material, por encarnados e desencarnados.

A nossa querida irmã Jasielita estava se cobrando demais!  O  santo Chico , com amor, deixou para ela e para nós, o consolo de suas palavras.  Com este exemplo deixou  bem claro, que não estamos sós na trajetória terrestre.  Que as provas são para todos que estão no processo da evolução. Contudo,  a certeza  do socorro celeste nos anima e incentiva.

 Agradecemos aos dois. Ao humilde Chico que se dizia cisco e a Jasielita, pelo enriquecedor relato. Muitas vezes, o chamado do Mestre Jesus, o "Sede Perfeitos"  do Evangelho, pesa sobre nossas cabeças e ombros. Muitas vezes, o desejo de alcançar a perfeição cria em nós escrúpulos que devem ser combatidos.  Jasielita compreendeu a lição, o brilho de seus olhos   atesta  isto.   Ela sabe que é caminhando que se faz o caminho... 

                                                                                                                Terezinha Fialho

                                                                                                 Participante do Grupo de Estudos

                                                                                                  Rio de Janeiro – Primavera de 2012